Início » Últimas » Arquivo documental da ECA está em Santiago

Arquivo documental da ECA está em Santiago

eca-3A ECA – Empresa de Concentrados de Alvalade, foi constituída por escritura pública em 10 de Março de 1960. Tinha como objectivo principal produzir e comercializar concentrados de tomate utilizando produto plantado e colhido em propriedades próprias ou arrendadas para esse efeito, mas também produto adquirido a agricultores da região. Tendo iniciado a sua actividade em 1961, a ECA viu a administração e demais corpos sociais suspensos em 12 de Junho de 1975 por despacho do então Ministério da Agricultura e Pescas. Em sua substituição, e no mesmo despacho, foram nomeados dois administradores em representação do Estado, auxiliados por dois elementos da Comissão de Trabalhadores.

A desintervenção estatal ocorreu em 1978, por Resolução do Conselho de Ministros nº150/78, de 27 de Setembro, publicada no Diário da República de 12 de Outubro de 1978. Na década seguinte, a empresa viveu um período difícil e com muitos problemas. Na sequência dessa fase,  em 29 de Dezembro de 1988 foi constituída uma Sociedade Anónima, denominada “Indústria de Concentrados de Tomate de Alvalade, S.A. – INCOTAL” que visava a transformação de produtos hortícolas e a exploração agro-pecuária.

O espólio arquivístico e documental da extinta ECA/INCOTAL (1960/1996) encontrava-se nos pavilhões da empresa e foi doado ao município de Santiago do Cacém pelo actual proprietário das instalações, a Val’Ourimo – Imobiliária Lda, através do contrato de doação e aceitação celebrado em 8 de Outubro de 2010. O fundo é composto por documentos relativos à constituição da empresa, à assembleia-geral, ao conselho fiscal e à administração, tais como actas de reuniões, registos de presença e ordens de serviço, documentos referentes a financiamentos, a assessoria jurídica, expediente, recursos humanos, contabilidade, património, produção agro-pecuária e exportação de produtos.

Um espólio documental único, depositado no Arquivo Municipal de Santiago do Cacém, que é praticamente o que resta dos 46 anos de vida da empresa ECA, mais tarde rebaptizada como INCOTAL. Uma empresa que foi muito importante para Alvalade, que dificilmente algum dia terá substituta à sua altura e que em grande parte contribuiu para a freguesia que somos hoje.

_LPR

Fonte: Arquivo Municipal de Santiago do Cacém

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.