Início » Arquivos por categoria » Últimas

A antiga Cantina Escolar…

A antiga Cantina Escolar…

A história do edifício onde agora funciona a nova extensão de saúde de Alvalade, começa em 6 de Março de 1949… Nesse dia, com a presença do Governador Civil efectivo e substituto de Setúbal, os Presidentes da União Nacional e da Câmara Municipal de Setúbal, o Director Escolar do Distrito,…

O Largo do Vasco

O Largo do Vasco

Já vai distante o tempo em que lhe chamavam «o largo do café do Chico», enquanto outros, mais velhos, conheceram-no ainda como «o largo do Vasco», o topónimo mais antigo e que ainda sobrevive. O nome foi-lhe ‘emprestado’ por Vasco José da Silva, comerciante (mercearia, talho, café…), um dos habitantes…

O Bairro da Fonte

O Bairro da Fonte

A referência mais antiga sobre o Bairro da Fonte data de 1840 mas o lugar terá sido ocupado e habitado muito antes disso e por influência da proximidade da antiga Fonte Branca, que em 1918 deu origem à Fonte da Bica. Mas também por força da principal entrada da vila…

Efemérides de Novembro

Efemérides de Novembro

1755 – O terramoto do dia 1 de Novembro provoca enormes estragos em toda a vila. Habitações, edifícios públicos, igrejas e pelourinho sofreram danos muito significativos. 1836 – É extinto o concelho de Alvalade no dia 6 de Novembro. Alvalade e Roxo são incorporadas como freguesias no concelho de Messejana. 1865…

Alvalade ao tempo do grande terramoto de 1 de Novembro de 1755

Alvalade ao tempo do grande terramoto de 1 de Novembro de 1755

Por alturas do grande sismo que hoje perfaz 262 anos, Alvalade era uma pequena vila, de poucos arruamentos e que se resumiam ao largo do Adro (actual largo 25 de Abril), rua do Adro (actual rua 25 de Abril), rua da Figueira, travessa da Figueira, rua de S. Pedro, Priorado,…

Património linguístico a preservar…

Património linguístico a preservar…

Amalhar (recolher à malhada); Amanhar-se (governar-se, enriquecer-se); Arrematar (praguejar, falar mal); Avelar (meter bolotas ao fumeiro, para secar); Balhana (coisa que não presta); Calma (calor); Candeio (flor das oliveiras, azinheiras e sobreiros); Chiquear (molhar o chão destinado à eira e fazê-lo calcar com os pés das ovelhas, cabras ou porcos);…

Visitação a Alvalade e Igreja Matriz em 1715 (transcrição)

Visitação a Alvalade e Igreja Matriz em 1715 (transcrição)

O Doutor Francisco Pereira Taborda, Desembargador da Relação Eclesiástica da Corte e cidade de Évora, da Mesa do Governo, Visitador pelo Ilustríssimo Senhor Dom Simão da Gama Metropolitano Arcebispo de Évora, do Conselho de Sua Majestade que Deus guarde. Faço saber que estando em visita ordinária nesta vila de Alvalade…

A extinção do concelho de Alvalade em 1836

A extinção do concelho de Alvalade em 1836

Com a reforma administrativa de 1835-36, o concelho de Alvalade, com foral pelo menos desde o século XVI, foi suprimido. Tratou-se de uma reforma que visava o reforço da mão do estado na tutela municipal. Foi aliás esta reforma que instituiu os distritos administrativos e criou neles a figura de…

A pedra do lagar de Campilhas…

A pedra do lagar de Campilhas…

Do oitocentista (?) e desaparecido lagar de azeite de Joaquim Miguel Cabeça, que outrora laborou anos e anos a fio no início do conhecido Bairro de Campilhas ou Bairro Danado, restam apenas algumas memórias: a ‘Travessa do Lagar’, apesar das alterações urbanísticas do local mas excluída da toponímia da vila,…

A iluminação pública nas ruas antigas de Alvalade…

A iluminação pública nas ruas antigas de Alvalade…

As ruas de Alvalade conheceram os primeiros candeeiros públicos em 1914, um serviço de iluminação inaugurado no dia 22 de Agosto com direito a cerimónia e grande festa popular. A rede eléctrica e a nova iluminação pública chegariam apenas em 1958, no dia 26 de Janeiro, novamente com festa de arromba…

S. Roque, 16 Agosto de 1687

S. Roque, 16 Agosto de 1687

Com a ermida reduzida a alguns restos de paredes, em S. Roque já não se ouve o rebentar dos foguetes, nem o burburinho alegre do povo, ou a música de Beja como no dia 16 de Agosto de 1687. Quem vai hoje a S. Roque, na herdade do Faial, não consegue…

Alvalade.info, 15 anos a divulgar a história e o património da freguesia…

Alvalade.info, 15 anos a divulgar a história e o património da freguesia…

Na rede desde 2001, a página “alvalade.info” completa agora 15 anos de existência… Nascida por iniciativa particular, continua fiel aos princípios e objectivos que estiveram na sua génese: livre, independente, apartidária e um contributo para resgatar e divulgar a história e o património de Alvalade através de estudos, artigos, dos…

A Fonte Baptismal quinhentista da Igreja Matriz

A Fonte Baptismal quinhentista da Igreja Matriz

Em Novembro de 1510 já a Igreja de Santa Maria, actual Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição da Oliveira, possuía a actual pia baptismal de cantaria, de secção octogonal e ligeiramente torsa, identificada e registada na visitação espatária dirigida pessoalmente pelo Mestre da Ordem Militar de Santiago da Espada…

Auto de inauguração da Fonte e Lavadouro da Bica, em 28 de Setembro de 1918

Auto de inauguração da Fonte e Lavadouro da Bica, em 28 de Setembro de 1918

Aos vinte e oito dias do mês de Setembro do anno de mil novecentos e dezoito, pelas doze horas, n’esta vila de Alvalade freguesia de Nossa Senhora da Conceição da Oliveira, concelho de Santiago do Cacém, sendo Presidente da República Portuguesa o cidadão Sidónio Paes e vogaes da junta desta…

A lenda da Luz da Carniceira

A lenda da Luz da Carniceira

É contada de Alcácer do Sal até Ferreira do Alentejo, embora aparentemente o nome da lenda vá sofrendo pequenas variações geográficas: Caniceira em Alcácer, Torrão e Grândola; Carniceira em Ferreira e Alvalade. Há ainda uma lenda semelhante em Odemira, que dá pelo nome de Lenda da Luzinha da Charneca. Todas estas…

A tragédia da rua da Cruz

A tragédia da rua da Cruz

Na manhã do dia 13 de Novembro de 1939, pelas 8 horas, já o ferrador António Duarte da Silva Telo, 22 anos, natural da Abela, deambulava inquieto pela rua da Cruz, relata o jornal “Diário de Notícias” à época. Os que o viram não estranharam a sua presença nem o…

O Ciclone de 1941 em Alvalade – testemunhos

O Ciclone de 1941 em Alvalade – testemunhos

O nascer do dia 15 de Fevereiro de 1941 foi para os alvaladenses igual a qualquer outro característico de um mês de Fevereiro normal, salpicado aqui e ali por alguns momentos de chuva. Mas, a partir das nove horas da manhã, a tranquilidade da povoação foi abalada por um fenómeno…

Eduardo Olímpio com poema inédito dedicado a Alvalade

Eduardo Olímpio com poema inédito dedicado a Alvalade

Recebemos e publicamos (com muito gosto), o poema inédito “Recordar é viver” do poeta e escritor alvaladense Eduardo Olimpio, enviado para Alvalade através desta página. Pela sua obra, de dimensão nacional e que parcialmente se insere no neo-realismo português, há muito que justifica uma homenagem da terra que contemple, também, a…

Página 1 de 15123Próxima ›Última »