Início » História » Apontamentos históricos do Pe. Jorge de Oliveira » Profissões, artes e ofícios

Profissões, artes e ofícios

maio

1753

Barbeiro – Manuel Lourenço

Alfaiate – Manuel Guerreiro Cansado

Ferrador – António Dias

Oleiro – Salvador Alvares

Sapateiro – Manuel Fernandes

Carpinteiro – António Rodrigues

1908 

Pároco colado – José Jorge de Oliveira

Sacristão – António Damásio Ramos Cid

Juiz de Paz – Luís Serrano

Presidente da Junta – António Fernandes Lança

Regedor – Manuel da Lança

Professor oficial – Manuel António Justino

Encarregado da Caixa Postal – Estação Postal – Manuel António Justino

Coveiro – João António Candeias

Mercearia e fazendas – Manuel António Justino; Luís Serrano

Fazendas – Filipe José Alves

Tabernas – João António Monteco; Clemente José dos Santos;  Silvério Augusto Parreira; António Damásio Ramos Cid

Abegões – Francisco Mestre dos Santos; António Mestre dos Santos

Carpinteiro – Manuel da Lança

Barbeiro – António Maria Delfino

Alfaiate – Francisco Henriques

Pedreiros – Joaquim José Varela; Manuel Borges

Moleiros – João Maria Fradinho; Francisco Borges

Pescador – J. Ramusga

Telha e Tijolo – Manuel Maria Fradinho

Serrador – Emílio Lopes Barreira

Serragem – Luís Serrano

Ferreiro – Francisco Mestre dos Santos

Sapateiro – Jacinto Guilherme da Costa

Talho – António Mendes

Ferradores – Joaquim Isidro Goulão; Francisco José Mendes

Parteiras – Januária Conceição; Maria Pereira (Grandona)

Amortalhadeira – Joana Espeto

Lagares de Azeite – Francisco de Mira Pinheiro;  Joaquim Miguel Cabeça

1939  

Abegões – António Mestre dos Santos; António Maria Carraça; Manuel Rita

Albardeiro – José Maximino

Alfaiates – Francisco Henriques; Alfredo Henriques Borges; Luís Henriques Borges

Barbeiros – Joaquim Estanislau Ramos; José António Santos; António Maria Delfino; Francisco das Dores; António Ricardo de Oliveira

Carpinteiros – José Estulano Espada; J. Ricardo de Oliveira; Magro Soares; A. Simões

Café – Manuel Joaquim Garcia

Comandante do Posto da G.N.R. – Francisco Nobre Seleiro

Coveiro – José Vairinho da Silva

Cortiças – Manuel Rita; António Damásio Ramos Cid

Chefe da Estação dos Caminhos-de-Ferro – António Monteiro

Chefe da Estação Telégrafo-Postal – D. Maria Ângela Tavares da Costa de Oliveira

Chefe do Posto Experimental de Culturas Regadas–Engº Agrónomo – D. Manuel de Castelo Branco

Chefe dos leitores das escalas da Hidráulica Agrícola – Júlio Marques Caxarra

Director da Sociedade Recreativa Alvaladense – Francisco Mendes da Bica

Encarregado da iluminação – Simão José

Estafeta – António Francisco Martins

Farmácia – José António Baião

Ferreiros – Manuel Madeira; Joaquim Mestre dos Santos

Funcionário do Registo Civil – Padre Jorge de Oliveira (pároco aposentado)

Guarda-rios – Roberto José Tico

Juiz de Paz – José Maximino

Lagares – Maria Joana Botelho; Maria do Ó Gamito

Médico Municipal – Dr. Jaime da Silva Matos Leitão

Médico particular – Dr. António Nunes Victório

Moagem – Manuel da Costa Fragoso

Observador do Posto Udométrico (que mede a pluviosidade) – Padre Jorge de Oliveira

Pároco aposentado – Padre Jorge de Oliveira

Pedreiros – Manuel Jacinto Varela; Samuel Jacinto Varela; Benigno Varela; Júlio Costa; Joaquim José Susano

Pensão – Joaquim José Guerreiro

Professores oficiais – D. Judite Sabino Louro (Escola feminina); D. Maria Isabel Aguilar Barros (Escola masculina)

Regedor – Custódio Joaquim Maria Guerreiro

Sapateiros – Manuel Joaquim Garcia; Inácio Cabrita Cortes; Joaquim Maria Cândido; Joaquim Henriques; António Magro Soares Júnior; Emílio José Alves

 

 

_Apontamentos históricos do Padre Jorge de Oliveira (1865/1957), pároco de Alvalade entre 1908 e 1936, para uma monografia que não chegou a publicar. 

3 Respostas a Profissões, artes e ofícios

  1. Rosa Freire Responder

    5 de Maio de 2015 em 23:39

    Maravilhoso…..

  2. José Raposo Nobre Responder

    6 de Maio de 2015 em 18:19

    Excelente trabalho. Só uma rectificação, o Comandante do Posto da GNR era meu pai, Francisco Nobre Celeiro e não António.
    JRN

    • admin Responder

      6 de Maio de 2015 em 18:52

      Muito obrigado pela advertência, Sr. Nobre. Já corrigi e peço desculpa pelo lapso e incómodo causado.
      _LPR

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.