Início » Últimas » Memória fotográfica das festas da padroeira

Memória fotográfica das festas da padroeira

festasdapadroeiraA fotografia não tem muitos anos e documenta a rua Duque da Terceira ornamentada para as festas de Nossa Senhora da Conceição da Oliveira, padroeira de Alvalade. A esta rua juntavam-se várias outras, briosamente decoradas pelo voluntarismo desinteressado dos moradores, comerciantes, instituições e da comissão de festas da paróquia. As festas em honra da padroeira foram, durante muitos anos, um dos principais acontecimentos anuais da freguesia, com programas diversificados e muitas vezes valorizados com artistas e grupos de topo do panorama da música nacional como atracção principal, trazendo a Alvalade muitos forasteiros das redondezas. Outros tempos…

_LPR

12 Respostas a Memória fotográfica das festas da padroeira

  1. José Raposo Nobre Responder

    1 de Fevereiro de 2014 em 17:20

    As Festas da Padroeira que animaram Alvalade nos anos 80 do sec. XX, eram organizadas por 10 casais. Vieram actuar o Frei Hermano da Camara e o Fernando Pereira, entre outros, no recinto do Futebol Clube Alvaladense.
    Recordo uma polémica, o Antonio José que explorava o Restaurante Alvalade, na Estação de Serviço Galp, conhecia o Fernando Pereira por frequentar o Restaurante nas viagens Algarve-Lisboa e o Fernando Pereira prometeu vir actuar graciosamente, devido aos fins sociais da Festa. Assim foi, contudo, haviam as despesas de toda a equipa, músicos, electricistas, técnicos de som, motoristas, ajudantes, que custou 700 contos que a Comissão de Festas teve de pagar. Na verdade o Fernando Pereira ofereceu uma actuação como só ele sabe, na imitação de grandes valores mundiais da música e não recebeu, mas teve de pagar aos colaboradores que sempre o acompanham.
    JRN

  2. Manuel F. Neves (Lito) Responder

    3 de Fevereiro de 2014 em 14:34

    Boa tarde a todos.
    Não sei que nome se dava as festas que se faziam na década de quarenta do seculo passado. Contudo, lembro-me da rua que mostra este artigo, engalanada, com arcos com flores artificiais e muito rosmaninho no chão.
    Lembro-me também que colaboravam na organização desses festejos, o Sr. Manuel Rito, os irmãos Madeira, o Sr. Francisco Cebola, penso que o Sr. Delca, o Sr José Rosinha, enfim gente nova desse tempo.
    Lembro-me ainda que se fazia uma procissão.
    Que nome tinham esses festejos? Não eram em honra de Nossa Senhora da Conceição de Oliveira?
    Talvez o Sr José Nobre se lembre.
    Abraço a todos.
    Lito

    • admin Responder

      3 de Fevereiro de 2014 em 14:38

      Uma pergunta pertinente que não sei responder. Talvez as pessoas com mais idade o consigam fazer para esclarecer a nossa curiosidade.
      _LPR

  3. José Raposo Nobre Responder

    3 de Fevereiro de 2014 em 15:04

    Respondendo ao Lito, as Festas que me lembro, são dos anos 8o, organizadas por 10 casais, como relatei, contudo vou informar-me junto de pessoas que talvez possam esclarecer.
    JRN

  4. Manuel F. Neves (Lito) Responder

    3 de Fevereiro de 2014 em 17:42

    Posso adiantar que meu pai faleceu em 1974 e essas festas realizaram-se muito antes de meu pai morrer.
    Só não tenho a certeza é se já vivia no “café”, ou se ainda vivia na “padaria”.
    Deixamos a padaria em 1950/1951 (?).
    Eu sei que tinha fotos de então, contudo já as procurei e não encontrei.
    Recordo que na mesma altura foi executado um período noturno de “terço”, na misericórdia, na chamada “Praça”, onde mais tarde nasceu a Casa do Povo, terço este, organizada pela escola primária.
    Abraço;
    Lito

  5. Manuel F. Neves (Lito) Responder

    3 de Fevereiro de 2014 em 19:29

    Luís;
    Quero pedir desculpa pela utilização da tua página. mas a verdade é que preciso de fazer uma correcção, relativamente à minha primeira mensagem, e que é a seguinte:
    Quando referi os irmãos Madeira, queria, sim, dizer “irmãos MARQUES”.
    Grato;
    Lito

  6. Céu Bougron Responder

    4 de Fevereiro de 2014 em 15:43

    Tambem me recordo dessa festa. Eu tinha talvez 5 anos. Penso que foi em Honra da Viagem da Nossa Senhora de Fátima. A entrada da vila ainda se fazia pela ladeira. As ruas estavam cheias de rosmaninho, de palmeiras e de flores penso que foi em 1953 e com efeito foi de noite.
    Cumprimentos a todos

  7. admin Responder

    4 de Fevereiro de 2014 em 15:48

    É bem capaz do Manuel Neves estar a referir-se à visita da imagem peregrina de Fátima, que deu brado no concelho pela imponência da decoração das ruas de Alvalade.
    _LPR

  8. José Raposo Nobre Responder

    4 de Fevereiro de 2014 em 16:28

    A Céu refere-se à visita da Imagem de Nossa Senhora de Fátima, que em Peregrinação pelo Alentejo veio a Alvalade. Como a Paróquia não tinha Padre, desde a reforma do Padre Jorge de Oliveira, 15 dias antes vieram 2 Padres preparar a População, a acompanhar vieram vários Padres e o Bispo de Beja D. José Patrocínio, Alvalade distinguiu-se pelo arranjo das Ruas com Palmeiras, flores e o chão atapetado com Rosmaninho. A pedido da D.Maria Angela fui ler num altifalante as Saudações duma janela onde é hoje o Algazarra Bar, pois a entrada da Vila era pela Rua do Posto, ainda não havia Ponte.Já descrevi esta Festa numa das primeiras mensagens do Blogue Viver Alvalade.Julgo ter sido em 1950/1.
    JRN

  9. Manuel F. Neves (Lito) Responder

    4 de Fevereiro de 2014 em 17:28

    Provavelmente terá sido a visita da imagem como diz o Sr. José Nobre.
    Aliás, a Céu deverá ter razão quanto à data.
    Eu, efectivamente, do que me lembro é da rua engalanada e cheia de rosmaninho. Era muito novo. Se foi em 1953, teria, então, oito (8) anos.
    Abraço;
    Lito

  10. Ir. Paulo Nunes Responder

    21 de Fevereiro de 2014 em 17:29

    Sou um filho de Alvalade, lembro-me muito bem destas festas. Os Fundadores das mesmas foram os Irmãos Franciscanos que residiam em Alvalade (Ir. José Domingos e Ir. Domingos).
    Foram tempos áureos para Alvalade, as festas muito concorridas por gentes que vinham de várias partes do pais, e os artistas esses nem se falam…
    Que saudades desses tempos…

  11. Matilde Oliveira Responder

    28 de Fevereiro de 2014 em 11:51

    Ainda conheci as ruas de Alvalade assim tão bonitas e as procissões da Senhora da Conceição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.