Início » História » Apontamentos históricos do Pe. Jorge de Oliveira » Fauna de Alvalade

Fauna de Alvalade

riosadoAnimais domésticos

Boi

Burro

Cabra

Cavalo

Muar

Ovelha

Porco

Cão

Gato

Galinha

Ganso

Pato

Peru

Pombo

 

 

Caça grossa e miúda

Coelho

Gato bravo

Gineto

Javali

Lebre

Liberno

Lobo

Lontra

Raposa

Texugo

 

 

Aves indígenas e emigrantes

 

Abetarda

Abibes

Águias

Alvéloas

Andorinhas

Becuinhas (???)

Corvos

Corvatos

Codornizes

Cotovias

Corujas

Cucos

Caxapins

Calhandras

Cegonhas

Estorninhos

Felosas

Gaios

Gaviões

Gralhas

Garças

Galinhas de água

Galinholas

Milhafres

Milharucos

Melros

Pegas

Peneireiros

Patos

Pavões

Papa-figos

Poupas

Pardais de telhado

Perdizes

Paspalhões

Pintassilgos

Pombos

Rouxinóis

Rolas

Rabilongos

Toutinegras

 

Peixes do Sado

 

Barbos

Bordalos

Pardelhas

 

 

No Sado, junto dos Coitinhos e Zambujeira, há moluscos de água doce semelhantes aos mexilhões.

 

Outros

 

Cágados

Rãs

Sapos

Cobras

Víboras

Lagartos

Lagartixas

Salamandras

Lariões

Ratos

Doninhas

Toupeiras

Abelha

Atabão

Besouro

Borboleta

Escaravelho

Mosca

Moscardo

Mosquito culex

Mosquito anofele

Vespa

Lacrau ou escorpião

Licranço (cobra-de-vidro)

Centopeia

Tarântula

Aranhas

Aranhas de galeria

Carraça

Percevejo

Piolho

Pulga

Lombriga

Oxiúro

Ténia

_Apontamentos históricos do Padre Jorge de Oliveira (1865/1957), pároco de Alvalade entre 1908 e 1936, para uma monografia que não chegou a publicar. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *