Início » Últimas » Visitação a Alvalade e Igreja Matriz em 1715 (transcrição)

Visitação a Alvalade e Igreja Matriz em 1715 (transcrição)

O Doutor Francisco Pereira Taborda, Desembargador da Relação Eclesiástica da Corte e cidade de Évora, da Mesa do Governo, Visitador pelo Ilustríssimo Senhor Dom Simão da Gama Metropolitano Arcebispo de Évora, do Conselho de Sua Majestade que Deus guarde.

Faço saber que estando em visita ordinária nesta vila de Alvalade e Matriz da mesma depois de fazer a procissão dos defuntos na forma do ritual romano e regimento deste Arcebispado, visitei pia baptismal, santos óleos, altares, imagens deles, sacristia, ornamentos e mais coisas que pertencem ao culto divino, visitei o sacrário abrindo e fechando as portas dele para o que recebi as chaves da mão do Reverendo Prior João Gonçalves Lobo, vi e provi livros de baptizados, casados e defuntos, tudo em presença do Reverendo Prior e demais Padres Beneficiados e alguma parte de povo que estando presente, e para maior serviço de Deus me pareceu ordenar o seguinte:

Primeiramente mando se cumpra e guardem as visitas dos Reverendos Visitadores meus predecessores na forma que nelas se conhecem. Achei esta Igreja bem servida e recebida pelo Reverendo Prior e mais Beneficiados.

Beneficiados acudindo com toda a prontidão as necessidades que são chamados não faltando com a Doutrina e bom exemplo a suas ovelhas, e espero continuem com a mesma frequência para que em tudo deem satisfação à obrigação do seu cargo.

Achei esta Igreja muito bem provida de ornamentos e os altares com bastante asseio, excepto a Capela de Jesus que está com muita indecência e desabando a perfeição de toda a Igreja pelo que recomendo muito aos devotos fregueses a reparem para que fique em tudo a Igreja perfeita, porque além de ser serviço de Deus estar a sua casa com todo o ornato, é crédito dos fregueses.

Também achei uma casa que serve de fábrica que está debaixo do mesmo telhado da Igreja sem porta e achei-a de toda a imundice, servindo mais de escândalo pela devassidão com que está e estar exposta a se fazer nela muitos desacatos sem algum respeito ao lugar sagrado e sendo também a despesa em que se podem evitar todos os inconvenientes como é a de a se lhe fazer essa porta, obstando o não se lhe ter feito, pelo que mando que com toda a brevidade se lhe faça essa porta para se evitar qualquer descompostura e desacato que pode haver.

Devendo as imagens da Virgem Nossa estar com maior decência e majestade que for possível tendo coroas imperiais como Rainha dos Anjos e Imperatriz do céu e a da terra; achei a da gloriosa Virgem Nossa Senhora da Conceição  sendo orago e padroeira desta Igreja sem adorno de vestidos e sem coroa, não representando o ser padroeira e senhora deste templo, pelo que devia estar com maior luzimento, pelo que mando se lhe faça uma coroa imperial para podermos mostrar na Terra a Majestade com que está no Império; e da mesma sorte se fará a coroa que tem a Virgem Nossa Senhora do Rosário.

O Reverendo Prior, ou quem em seu lugar acudir, publicará esta visita em três dias festivos de que se passará certidão o pároco desta. Dada e passada em esta vila de Alvalade sob meu sinal somente aos catorze dias do mês de Junho de mil setecentos e quinze anos, e eu o Padre Manuel Mestre Guerreiro sendo da visita que fez o Desembargador Francisco Pereira Taborda.

 

_José Luis Espada Feio (leitura e transcrição paleográfica)

2 Respostas a Visitação a Alvalade e Igreja Matriz em 1715 (transcrição)

  1. admin Responder

    19 de Janeiro de 2017 em 10:37

    Agradeço, pela parte que me toca enquanto alvaladense, ao amigo José Luis Espada Feio pela localização e transcrição desta visitação que valoriza o conhecimento sobre a História de Alvalade. _LPR

  2. José Luís Espada Feio Responder

    19 de Janeiro de 2017 em 11:28

    Não tem nada que agradecer. É para mim um gosto poder contribuir, ainda que modestamente, para este louvável projecto que muito faz pela divulgação da História e Património da secular vila de Alvalade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.