Início » Últimas » Alvalade, com “Sado” ou sem “Sado”? Ou outro?

Alvalade, com “Sado” ou sem “Sado”? Ou outro?

De tempos a tempos a questão vem à baila… Alvalade, Alvalade-Sado, ou Alvalade do Sado, é a designação ou nome da vila e da freguesia que surge, ora em notícias nos jornais, na internet, ou mesmo em alguns documentos oficiais. Tanto quanto sabemos, o nome oficial da vila e freguesia é apenas “Alvalade”. Porém, para localizar melhor a vila e evitar que se confunda com o bairro de Alvalade, em Lisboa, é frequente acrescentar-se ao topónimo a palavra “Sado”, uma alusão ou referência ao rio que corre no território alvaladense e à localização da vila e freguesia implantadas no vale do Sado. De resto, desde os primórdios que a freguesia teve uma ligação muito forte com o rio Sado, que em muito terá contribuído para o nascimento e desenvolvimento desta povoação, que já foi sede de concelho. Não faltam defensores que preferem designar a vila e freguesia, por “Alvalade-Sado” ou “Alvalade do Sado”, valorizando assim essa ligação ao rio Sado, que foi Sadão nos tempos da ocupação muçulmana e Callipus na época romana. Outros, mais conservadores, defendem que se mantenha apenas o topónimo “Alvalade”, inalterável, respeitando a designação primitiva e que ainda se mantém oficialmente. Com menos apoiantes, há também quem sustente que a vila/freguesia devia passar a chamar-se “Alvalade do Alentejo”, permitindo dessa forma uma localização e uma referência regional mais precisa, valorizando também a identidade alentejana da freguesia e, em simultâneo, evitar que possa ser confundida com o bairro lisboeta de Alvalade, ou seja uma linha de pensamento próxima da que foi seguida nos topónimos “Ferreira do Alentejo”, “Cercal do Alentejo”, “Viana do Alentejo”, entre outros, cuja designação primitiva encontra ao longo do país localidades com topónimo igual.

– E você, enquanto alvaladense, que topónimo defende?

– Alvalade apenas, Alvalade-Sado, Alvalade do Sado, ou Alvalade do Alentejo?

_LPR

31 Respostas a Alvalade, com “Sado” ou sem “Sado”? Ou outro?

  1. José do Rosário Responder

    29 de Janeiro de 2011 em 11:45

    Como o Luís sabe, eu estive muito anos fora de Alvalade, embora viesse sempre à minha terra, quando para isso tinha oportunidade. Em comentários ocasionais, com patrícios nossos, que fizeram e fazem de outras terras a sua vida, e no que toca ao artigo acima descrito, a opinião maioritária e que eu também partilho o nome mais defendido seria Alvalade-Sado. Costumamos comentar, que quando alguém se refere na rádio ou noutros meios de comunicação, à nossa terra …como Alvalade do Sado ….dizermos …este ou esta, não é da nossa vila. Em matéria de bairrismo, tenho por mim que as pessoas que sem qualquer interesse pessoal, gostam mesmo de Alvalade…..são os Alvaladenses Ausentes….e quando é preciso….dizem sempre presente. Eu pessoalmente e outros, ficamos deveras danados ….quando Ermidas Gare que é um (uma) espermatozóide ao pé da velhinha Alvalade, teve direito a chamar-se Ermidas-Sado. Considero uma descriminação à nossa terra!…….

  2. Jesus Lopes Responder

    29 de Janeiro de 2011 em 14:17

    Boa Tarde
    Semprei pensei que oficialmente a nossa vila tivesse a designação de Alvalade-Sado, pois sempre foi este o nome a que eu me habituei a ouvir e pelo qual me refiro a ela.Para mim será sempre Alvalade-Sado.

  3. Matilde Oliveira Responder

    29 de Janeiro de 2011 em 15:01

    Alvalade do Sado penso que ficáva melhor e tinha mais vantagens para a freguesia, porque se alguém diz a outra pessoa que mora em Alvalade, pensa-se logo em Alvalade de Lisboa. Eu quando vou aí ver a familia digo sempre que vou a Alvalade do Sado, e se me perguntam onde fica falo na Mimosa que muita gente conehce de passagem para o algarve.

  4. admin Responder

    29 de Janeiro de 2011 em 15:18

    Pessoalmente sou adepto de uma ligação mais forte da terra ou freguesia com o rio Sado, e isso pode ser feito através de várias formas (que agora aqui não interessam), e que isso passe também pela renomeação oficial da freguesia, passando para Alvalade-Sado. O rio Sado já nos deu muito, é parte indissociável da identidade alvaladense, e a freguesia só terá a ganhar se aprofundar a sua relação com o rio Sado. Incluindo no topónimo ou designação da terra. Dessa forma acabariam também de uma vez as confusões que se geram quando se fala apenas em Alvalade, sobre qualquer questão, em qualquer parte do país.
    _LPR

  5. Céu Bougron Responder

    29 de Janeiro de 2011 em 16:00

    Penso que Alvalade-Sado seja o melhor para a nossa vila. Quando se fala de Alvalade-Sado não se presta a confusões visto que a maior parte dos kms do Sado são no Alentejo.
    Até breve.

  6. José Raposo Nobre Responder

    29 de Janeiro de 2011 em 16:58

    Sou de opinião que deveria ser Alvalade-Sado, a designação apenas Alvalade presta-se a confusões com o conhecido Bairro Lisboeta. Quando fui comerciante e correspondente bancário, quase diariamente tinha problemas. Nos meus documentos sempre indiquei Sado. Depois do lançamento do Código Postal pelos CTT as trocas são menos frequentes.

  7. Manuel Neves (Lito) Responder

    29 de Janeiro de 2011 em 21:37

    ALVALADE-SADO, naturalmente!
    Nem a compreendo com outra designação.
    Não me passava pela cabeça que a minha terra, tinha deixado de ter a sua identificação de sempre, presumo.
    Como muitos dizem, Alvalade é o bairro de Lisboa.
    Abraço a todos!

  8. Maria do Carmo Candeias Responder

    30 de Janeiro de 2011 em 0:22

    A minha opinião pessoal é muito firme e sincera. Para mim é e será sempre Alvalade-Sado. Até porque esta simbiose é divinal.
    Quantas vezes me tenho confrontado com pessoas que não conhecem essa Terra e quando me refiro a Alvalade-Sado respondem-me, que só depois de verem na televisão as reportagens da feira medieval é que tiveram conhecimento que essa Terra não era em Lisboa mas sim no Alentejo.
    Mas será que Alvalade sem o Sado seria a mesma Terra? Acredito que não. Quanto a mim para sempre Alvalade-Sado.
    Obrigado Luis pelo desafio. Foi giro e criativo.

  9. JORGE SEVERINO Responder

    30 de Janeiro de 2011 em 9:45

    Sempre pensei que o nome da vossa bonita terra fosse Alvalade do Sado, ou Alvalade-Sado e se não estou em erro já vi isso até em certos documentos da CM de Santiago. Podiam era fazer um referendo e a população depois escolhia qual era o nome que preferiam, mas eu pessoalmente mesmo não sendo da freguesia sou da opinião que se devia chamar Alvalade Sado, porque só Alvalade toda a gente tem logo tendência a pensar que é Alvalade de Lisboa. J. Severino

  10. Virgílio Matos Nogueira Responder

    30 de Janeiro de 2011 em 18:43

    Subtrair “Sado” a Alvalade é o mesmo que amputar a identidade a todos os alvaladenses. Sado será sempre cógnitivo de Alvalade, desde logo indissociável desta, e delas, ambas, unidas pelo traço de união (ALVALADE-SADO) serão sempre a mística e o ideário onde repousarão a minha memória e a minha ternura….

  11. Luisa Soares (jija) Responder

    30 de Janeiro de 2011 em 22:12

    Para mim será sempre Alvalade-Sado. No meu registo de nascimento, comunhão, crisma, profissão de fé, casamento, vem Alvalade-Sado e para mim continuará a ser. Quando há pouco tempo tirei um certificado de habilitações e lá vinha-natural de Alvalade, Lisboa…eu recusei-o. Tiveram que fazer outro eu sou teimosa. Eu nasci em Alvalade-Sado e não em Alvalade, Lisboa.

  12. Mariana Banza Responder

    31 de Janeiro de 2011 em 11:49

    Era uma vez … uma princesa chamada Alvalade e um príncipe a quem puseram o nome de Sado … ela nasceu ao seu lado e desde logo ele a amou e contribuíu para o seu desenvolvimento e bem estar …
    Perante tal ligação afectiva, os homens sempre a associaram a ele, chegando mesmo a desejar que ela adoptasse o seu nome…
    Mas … passaram (no minímo) oito séculos de história em que a dita princesa exibiu orgulhosamente o seu nome original e apesar do gosto e da associação (que serve para a situar melhor geográficamente) – acredito que ela irá sempre ter apenas o lindo nome de ALVALADE.

    • Virgilio Matos Nogueira Responder

      31 de Janeiro de 2011 em 19:05

      Mariana, os meus cordialissímos cumprimentos! Mas para além das razões de ordem simplesmente toponímicas que até o usucapião do nome ALVALADE -SADO justificaria, não há aí uma subtil descriminação do elemento masculino, simbiose harmónica dessa mesma princesa que todos adoramos? Com amizade. Virgílio Matos Nogueira

  13. Sissi (Cecília Sobral) Responder

    31 de Janeiro de 2011 em 12:38

    C/ SADO naturalmente ….caso contrário corremos o risco de sermos confundidos c/os Lisboetas e c/ o clube…..;)

    • Maria Rodrigues Responder

      28 de Março de 2011 em 10:11

      A Alvalade deve sempre acrescentar-se o que é seu: Sado naturalmente, o nome e o rio.

  14. admin Responder

    31 de Janeiro de 2011 em 17:58

    Experimentem ir ao “google.pt” e façam uma busca para a palavra “Alvalade”. Por acaso aparece o “alvalade.info” em primeiro lugar, mas as restantes entradas são para Alvalade de Lisboa. Desde que tenho o “alvalade.info”, não têm conta os emails que recebi a pedir informações sobre Alvalade, de Lisboa. Não têm conta…
    As referências sobre o bairro lisboeta, até pela ligação ao Sporting, ofuscam clara e negativamente a nossa velha e mui nobre Alvalade. E são prejudiciais para a terra, incluindo na sua promoção e divulgação.
    Se um dia quiserem vender um imóvel, e se colocarem anúncios numa imobiliária, na internet, nos jornais, e meterem apenas “Alvalade”, quase que de forma automática quem os ler vai pensar que se trata de Alvalade, em Lisboa, e nunca na nossa Alvalade.
    Promovam uma iniciativa, um acontecimento da terra, etc, e enviem uma nota de imprensa para os órgãos de comunicação nacionais sem referirem que se trata da vila de Alvalade, no concelho de Santiago, e vão ver depois o resultado…

    A ligação ao Sado seria positiva, ajudaria a situar correctamente a freguesia.
    Evidentemente que no âmbito de uma estratégia que aprofunde a relação da vila e da freguesia com o rio, e que aproveite as suas potencialidades.

    _LPR

  15. Ana Maria Santos Responder

    31 de Janeiro de 2011 em 22:38

    Até mesmo para os empresários de Alvalade era uma vantagem verem o nome da terra mais clarificado, com a morada das suas empresas a não dar hipotese de gerar qualquer tipo de confusão com Lisboa e não se esqueçam que o Litoral Alentejano é uma região que está muito na moda, e tem um enorme futuro pela frente.

  16. Luis Fernandes Responder

    5 de Fevereiro de 2011 em 13:00

    Sem duvida nenhuma sou um defensor de Alvalade-Sado. ” O seu a seu dono”, ainda me recordo do tempo em que de autocarro a caminho do liceu em Santiago do Cacém parava junto a estação de comboios e lá via escrito no depósito de água a designação “Ermidas Gare”, logo eu que sem saber que a designação oficial da minha terra é, era e sempre foi apenas Alvalade, sempre a designei e continuo a designar por Alvalade-Sado. Já agora e até porque foi nesse rio que em tempos me refresquei no Verão quente da nossa terra.

  17. Preciosa Sacramento Alves Agostinho Responder

    14 de Fevereiro de 2011 em 22:10

    ALVALADE-SADO, sem dúvida!

    Até porque sempre que por aqui, se fala de Avalade, logo surge a confusão!
    – Em Lisboa?
    E é aí que temos que esclarecer…
    – Não! É Alvalade-Sado, concelho de Santiago do Cacém! No Baixo Alentejo.
    Afinal se vermos bem, para os alvaladenses, Alvalade é Alvalade-Sado há séculos.
    Será bom que isto venha a ser reconhecido por todos, incluindo os organismos oficiais.
    Até sempre,
    Preciosa

  18. Carlos Nobre Responder

    23 de Fevereiro de 2011 em 11:48

    Na minha modesta opinião, julgo que a terra só teria a ganhar com o acrescento do nome Sado, na medida em que facilitaria de imediato a sua localização e acabava de vez a associação com o homónimo bairro lisboeta.

  19. Manuel Quintas Responder

    10 de Abril de 2011 em 18:06

    Sou Alvaladense com muita honra e como tal partilho da opinião da maioria desta gente, só Alvalade? Para ser confundido com os de Lisboa e ter que explicar sempre onde fica Alvalade? Não, sempre conheci como Alvalade-Sado e para mim assim será sempre.

  20. Pedro Mendes Responder

    14 de Abril de 2011 em 20:19

    Se quiserem ser fiéis à vossa história, verificarão que Alvalade foi sempre designada dessa maneira na documentação antiga. O termo do Sado apenas surge com a construção da linha do Sado, por volta de 1914-15, por oposição ao apeadeiro de Ermidas-Sado, povoação que nessa altura não existia, e que era a paragem seguinte. Curiosamente foi imposto por alguém num gabinete qualquer.

    • Manuel F. Neves (Lito) Responder

      24 de Fevereiro de 2014 em 16:29

      Revisitando as páginas mais lidas, não resisto à tentação de fazer aqui um reparo, e que é o seguinte:
      Na data referida atrás, Ermidas, não era “SADO”, mas “GARE”.
      Portanto, não discutindo se Alvalade-Sado sempre foi assim ou não, não posso crer que Ermidas-Gare, Fosse então, Ermidas-sado
      Lembro-me perfeitamente de, quando estudante, apanhava o comboio em Alvalade-Sado, e esperávamos em “Ermidas-Gare” que chegasse a automotora de Sines para que os passageiros que seguissem para Norte, fizessem o transbordo naquela estação.
      Assim, continuo a afirmar que em 1956, Ermidas era “Gare” e não “Sado”.
      Abraço a todos.
      Lito

      • admin Responder

        24 de Fevereiro de 2014 em 16:50

        Foi “Ermidas-Gare”. Agora é “Ermidas-Sado”.
        _LPR

  21. Maria Dores Amado Responder

    20 de Abril de 2011 em 21:48

    Na minha certidão de nascimento só consta a palavra -Alvalade-, no entanto sempre me habituei a ouvir designá-la por -Alvalade-Sado-. Se Ermidas é Sado para não se confundir com Ermidas Aldeia, ou porque é a paragem a seguir, então é Alvalade-Sado, já que é a aqui que o rio passa mesmo ao lado. Para chegarmos temos que passar e ver o Sado…. Em Ermidas, onde é que eles têm o rio? Alvalade no baixo Alentejo, onde ao Sado chamam ribeira, pastam rebanhos nos prados e onde a mulher é trigueira…………Sado e Alvalade em perfeita comunhão.

  22. Rui F. Nunes Responder

    18 de Julho de 2011 em 23:44

    simplesmente, Alvalade do Sado…

  23. Manuel Neves (Lito) Responder

    20 de Julho de 2011 em 17:33

    Tenho acompanhado com alguma curiosidade os comentários dos Alvaladenses ao nome da nossa terra.
    Verifico com alegria que, ao que parece, estamos quase todos de acordo. A nossa terra é, de facto, ALVALADE-SADO.
    Gostaria de ver consagrada esta designação à minha terra ou será que a maioria prefere outra?
    Abraço a todos.

  24. admin Responder

    20 de Julho de 2011 em 17:51

    Nisto como noutras questões, nunca haverá unanimidade. Podemos esgrimir argumentos de peso defendendo o nome ou designação “Alvalade” ou “Alvalade Sado”. Ambas as designações têm apoiantes e defesas mais ou menos fundamentadas e consistentes.
    De um lado a fidelidade à nossa História, às nossas raízes, e nesse contexto é defensável a designação simples de “Alvalade”, e do outro a clara intenção de clarificar o topónimo, sobretudo retirando-lhe a possibilidade da terra ser confundida com o bairro lisboeta com o mesmo nome e, em simultâneo, conferir-lhe uma espécie de homenagem ao rio Sado, que fez de Alvalade muito do que ela é hoje. Evidentemente que homenagear o Sado e reaproximar a vila do rio, pode fazer-se de muitas outras formas. É um caminho a explorar no futuro e com potencialidades por aproveitar. Os rios não servem apenas para fornecer água para a agricultura. E para além desse aproveitamento, Alvalade tem ignorado praticamente os seus cursos de água ao contrário do que é feito noutras localidades e regiões do país.
    _LPR

  25. Manuel Neves (Lito) Responder

    4 de Agosto de 2011 em 18:26

    Ao contrário da opinião de alguns, penso que o nome “SADO”, ligado a ALVALADE, não tem que ver com a linha de Caminho de Ferro, mas sim com o rio que banha a nossa terra, e, este é secular, senão milenar.
    Confesso que conheço pouco da história da minha terra, mas gostaria que me dissessem onde posso constatar a designação de “ALVALADE”, sem a associação a “SADO”.
    Naturalmente que me refiro a documentos oficiais, que não registos de nascimento ou do género, pois como sabemos, muitas vezes estas designações são um pouco os conhecimentos ou “ignorância” de quem regista.
    Quanto a ERMIDAS, presumo que será ERMIDAS-GARE e não Ermidas-Sado. Sobre Ermidas tenho algumas duvidas que não seja GARE, a propósito dos C.F.
    Abraço a todos.

  26. Luisa Sores Responder

    28 de Março de 2012 em 21:28

    Boa noite,
    Sobre o nome da nossa Terra a minha opiniâo é a seguinte: gostaria que ficasse Alvalade Sado, foi assim que meus pais me ensinaram. Em 1998 pedi uma certidão e um Diploma que pedi, dizia: Luísa Soares nasceu em Alvalade, e nada de Sado….resposta em Lisboa existe uma Alvalade, bairro onde trabalho, mas eu não nasci em Lisboa, espero que fique resolvido da melhor maneira.
    Cumprimentos,
    Luísa

  27. Maria Inácia Rodrigues Responder

    1 de Março de 2014 em 15:23

    Há 51 anos porque Alvalade era apenas Alvalade aconteceu uma coisa curiosa: o meu irmão estava internado no Hospital de D. Estefânia a minha mãe como não tinha dinheiro para o visitar (foi apenas uma vez com dinheiro e roupa emprestada) pediu ao médico que deixasse ela o trazer para casa, este respondeu que não, a minha mãe chorou muito a pensar que não teria dinheiro para outra ida a Lisboa. O médico talvez com pena dela não sei, perguntou:
    – Aonde é que a senhora mora? Ao que ela respondeu:
    Moro ao pé de Alvalade, o médico deu alta ao meu irmão porque vivia próximo, repetindo várias vezes: não se esqueça que o António tem que vir a todas as consultas.
    Como é óbvio ele não foi a nenhuma consulta, a minha mãe falou em Alvalade para ela apenas existia uma.
    Com os meios de comunicação disponíveis acabaram as confusões.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.