Início » Últimas » Alvalade desaparecida…

Alvalade desaparecida…

moinhodafontedepoteA Casa dos Lança Parreira – Foi residência dos Lança Parreira, uma das mais abastadas e prestigiadas famílias de Alvalade no século XIX. Situado em pleno coração do centro histórico, na antiga rua da Estalagem (actual rua 31 de Maio de 1834), o edifício ficou célebre após ter recebido o rei D. Miguel I, já deposto, que nele se hospedou no dia 31 de Maio de 1834 quando se dirigia a Sines a caminho do exílio. Um episódio marcante na história local e para o próprio imóvel, que mais tarde obrigaria os seus proprietários a abandonar a vila.

Moinho de Vento da Fonte de Pote – Construído em taipa sobre fundações de pedra, o moinho de vento da fonte de Pote, de torre fixa, terá sido levantado no século XIX e estava situado a cerca de 400 metros da vila, à direita do início da estrada para o Cercal do Alentejo. Elemento importante da memória histórica, social e económica de Alvalade, o moinho da fonte de Pote foi abandonado nos inícios do século XX, altura em que começou a sua degradação. Após várias derrocadas, a estrutura remanescente do velho moinho (na fotografia) foi demolida em Janeiro de 2004.

Hospital do Santo Espírito – O Hospital do Santo Espírito terá sido fundado pela Ordem Militar de Santiago da Espada na segunda metade do século XIV ou no início do século XV. Apesar de designado como “hospital” era apenas um pequeno albergue que prestava assistência fundamentalmente a pobres e a viandantes, que nele encontravam uma refeição, um agasalho e alguns cuidados de saúde certamente muito precários. Em 1510, os visitadores da Ordem de Santiago descrevem-no como um edifício térreo construído em taipa, coberto de telha vã, composto por um alpendre e três câmaras; uma divisão de entrada e duas câmaras de idêntica dimensão onde existiam quatro camas. Era gerido pela confraria do Espírito Santo. Após a fundação da Santa Casa da Misericórdia de Alvalade, em meados do século XVI, o hospital passaria para a sua administração. Estava localizado no início da rua da Cruz, em frente do alçado lateral esquerdo da igreja da Misericórdia.

_LPR

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.