Início » Arquivos por categoria » História » Apontamentos históricos do Pe. Jorge de Oliveira (Página 2)

A Semana Santa em Alvalade

A Semana Santa em Alvalade

A Irmandade do S.S.mo que dispunha de meios e auxiliada pelos paroquianos abastados fazia sempre as solenidades da Semana Santa para o que convidava, além do clero da freguesia e do pároco do Roxo, dois frades franciscanos do Convento de Messejana. Faziam a bênção e a procissão dos Ramos, a Missa,…

O coveiro Francisco Sobral

O coveiro Francisco Sobral

Em 30 de Novembro de 1930, faleceu, em Alvalade, com 75 anos, Francisco Sobral, um dos tipos mais curiosos que por aqui têm passado. Exerceu o mister de coveiro por espaço de bons 15 anos. Era um alcoólico incorrigível e o espinho agudo de todas as Juntas de Paróquia (actuais…

As inaugurações de 1914: Estação da CP, Telégrafo-postal e iluminação pública

As inaugurações de 1914: Estação da CP, Telégrafo-postal e iluminação pública

Nos primeiros dias de Agosto de 1914, pela freguesia de Alvalade e por todo o concelho de Santiago do Cacém, foi, profusamente, distribuído um programa que dizia: “Alvalade – Grandiosos Festejos nos dias 22 e 23 de Agosto, por ocasião da inauguração da linha férrea do Vale do Sado, Estação…

A Pedra da Aleluia

A Pedra da Aleluia

Todos os anos, no sábado de Aleluia, por volta das 10 horas, o sineiro da matriz tocava nos sinos os 3 repiques festivos, e o tesoureiro abria a porta principal. A essa hora, do lado de fora já se encontrava um grupo de 20 a 30 de rapazes, de 8…

A capela do Espírito Santo

A capela do Espírito Santo

Na praça, a norte dos paços do concelho e do pelourinho, já na rua de Lisboa (no local da fotografia), existia uma ermida dedicada ao Divino Espírito Santo, contígua à travessa do mesmo nome, que ainda existe e descia em declive suave até à Fonte Branca (a actual Fonte da…

Sementeiras e outros trabalhos rurais

Sementeiras e outros trabalhos rurais

Em Outubro, geralmente, acabam-se as limpezas das terras que têm de ser semeadas e começam a ser voltadas à charrua para a sementeira dos trigos. Faz-se também a sementeira da aveia, cevada, do centeio, depois de feita a adubação química com super fosfato de cal a 12% . Nas várzeas…

O Óbito

O Óbito

A morte é, quase sempre, o ponto final da doença mais ou menos prolongada, e que fatalmente, causa grande abalo na família e nas pessoas amigas do falecido. O morto, depois de piedosamente lhe cerrarem os olhos, é lavado e vestido com o seu melhor fato e deitado sobre o…

O Baeta

O Baeta

O meu vizinho, Diogo de Góis, é natural de Messejana, mas reside, há muitos anos, em Alvalade. É grande bairrista da sua terra. Conversando comigo acerca da última festa e procissão a que presido na qualidade de pároco, ele teceu-lhes grandes elogios não só pela ordem, aprumo e dignidade com…

O Priorado

O Priorado

A S.W. de Alvalade e próximo de um lagar que pertence actualmente aos herdeiros de Joaquim Miguel Cabeça e com frente para a Rua de S. Pedro, existia e ainda existe uma casa que em 1730 pertencia ao Padre Francisco Mendes Tavares, prior de Alvalade. Faleceu em 1754, deixando testamento…

Habitantes de Alvalade (1526-1858)

Habitantes de Alvalade (1526-1858)

1526 – Moravam em Alvalade, Gonçalo Aires Cabreira e sua mulher Elena Fernandes. Compraram uma courela junto à Fonte das Beiras que entestava com a ribeira. Há cerca de 70 anos esta courela chamava-se “Courela da Lameira”. 1596 – Manuel Penedo, vivia na Amêndoa. 1601 – João Sequo (Seco), proprietário,…

A debulha

A debulha

A debulha das favas é feita à pata, isto é, com o pé dos animais que percorrem a eira, constantemente, em todas as direcções, até a semente estar separada da bainha. Quando tal sucede, é tudo levantado com forquilhas, ficando no solo da eira a semente e a moinha que…

Alvalade de 1920

Alvalade de 1920

Praça D. Manuel I, Largo da República, Largo do Adro, Rua de Lisboa, Rua da Cruz, Rua 31 de Maio de 1834  (antiga Rua da Estalagem), Rua Duque da Terceira, Rua Nova, Rua de S. Pedro, Rua da Figueira, Rua do Adro, Rua Almirante Reis, Rua Infante D. Henrique, Rua…

As ceifas e outros trabalhos agricolas

As ceifas e outros trabalhos agricolas

Em meados de Maio começava a azáfama da ceifa da aveia que amadurece em primeiro lugar. Como não é possível ceifar tudo, a tempo, apenas com os braços dos trabalhadores rurais da região, aparecem sempre grandes grupos de centenas de algarvios que vêm oferecer-se para este trabalho. Colocam-se, na Praça…

Tempos idos

Tempos idos

Quem percorresse esta região alentejana há 40 anos, encontrá-la-ia de “grenha hirsuta e barba intonsa”, nem o arvoredo nem o chão eram limpos, a não ser quando a conveniência ou a malvadez dos pastores lançavam fogo ao mato e tudo era destruído. As azinheiras e os sobreiros estavam afogados no…

A Misericórdia de Alvalade

A Misericórdia de Alvalade

A assistência em Alvalade, foi mantida, durante largos anos, por instituições de ordem religiosa. Primeiramente, essa assistência era ministrada aos seus irmãos e confrades indigentes, pelas irmandades e confrarias erectas na Matriz e nas capelas filiais, tais como a Irmandade do Santíssimo Sacramento, das Almas, de S. Pedro, e as…

Alvalade antiga

Alvalade antiga

Quem, hoje, jornadeia, utilizando os modernos meios de transporte, pelas estradas, cujo pavimento parece feito à colher, e transpõe, comodamente, largas e fundas torrentes, mal pode compreender os tormentos dos nossos antepassados, em épocas não muito recuadas. As terras alpestres, como tortuosas veredas, terrivelmente acidentadas, sobre rochas, que a natureza…

As Cavalhadas

As Cavalhadas

Em todas as igrejas ou capelas existentes na área desta freguesia, se faziam, periodicamente, as festas dos respectivos oragos, com mais ou menos solenidade. Essas festas eram sempre pretexto para a reunião não só dos devotos, mas também de forasteiros que aproveitavam o ensejo para se encontrar com pessoas amigas…

O Casamento

O Casamento

Os preparativos para o casamento começavam com o pedido da noiva a seus pais. Para este acto de circunstância, o noivo era acompanhado de pessoa idónea, geralmente o padrinho de baptismo que, quase sempre, também o era do casamento. Dirigiam-se os dois, envergando trajo decente, a casa da noiva, sendo…

Página 2 de 3123