Início » Arquivos por categoria » Últimas (Página 2)

A pedra do lagar de Campilhas…

A pedra do lagar de Campilhas…

Do oitocentista (?) e desaparecido lagar de azeite de Joaquim Miguel Cabeça, que outrora laborou anos e anos a fio no início do conhecido Bairro de Campilhas ou Bairro Danado, restam apenas algumas memórias: a ‘Travessa do Lagar’, apesar das alterações urbanísticas do local mas excluída da toponímia da vila,…

S. Roque, 16 Agosto de 1687

S. Roque, 16 Agosto de 1687

Com a ermida reduzida a alguns restos de paredes, em S. Roque já não se ouve o rebentar dos foguetes, nem o burburinho alegre do povo, ou a música de Beja como no dia 16 de Agosto de 1687. Quem vai hoje a S. Roque, na herdade do Faial, não consegue…

A Fonte Baptismal quinhentista da Igreja Matriz

A Fonte Baptismal quinhentista da Igreja Matriz

Em Novembro de 1510 já a Igreja de Santa Maria, actual Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição da Oliveira, possuía a actual pia baptismal de cantaria, de secção octogonal e ligeiramente torsa, identificada e registada na visitação espatária dirigida pessoalmente pelo Mestre da Ordem Militar de Santiago da Espada…

A lenda da Luz da Carniceira

A lenda da Luz da Carniceira

É contada de Alcácer do Sal até Ferreira do Alentejo, embora aparentemente o nome da lenda vá sofrendo pequenas variações geográficas: Caniceira em Alcácer, Torrão e Grândola; Carniceira em Ferreira e Alvalade. Há ainda uma lenda semelhante em Odemira, que dá pelo nome de Lenda da Luzinha da Charneca. Todas estas…

A tragédia da rua da Cruz

A tragédia da rua da Cruz

Na manhã do dia 13 de Novembro de 1939, pelas 8 horas, já o ferrador António Duarte da Silva Telo, 22 anos, natural da Abela, deambulava inquieto pela rua da Cruz, relata o jornal “Diário de Notícias” à época. Os que o viram não estranharam a sua presença nem o…

Eduardo Olímpio com poema inédito dedicado a Alvalade

Eduardo Olímpio com poema inédito dedicado a Alvalade

Recebemos e publicamos (com muito gosto), o poema inédito “Recordar é viver” do poeta e escritor alvaladense Eduardo Olimpio, enviado para Alvalade através desta página. Pela sua obra, de dimensão nacional e que parcialmente se insere no neo-realismo português, há muito que justifica uma homenagem da terra que contemple, também, a…

As lontras de Campilhas

As lontras de Campilhas

Não são novidade e certamente que outros também já as viram entre a ponte romana e o monte do Contador e, eventualmente, noutros locais ao longo da ribeira de Campilhas. São esquivas, solitárias, e por serem animais fundamentalmente nocturnos não são fáceis de observar directamente. A comunidade de lontras de…

Achado medieval inédito em solos de Alvalade

Achado medieval inédito em solos de Alvalade

O longo e prestigiante passado histórico de Alvalade parece não querer calar-se… De tempos a tempos relembra-nos a sua importância quase que reclamando também mais atenção. Sem voz, a herança histórica de Alvalade mostra-se, frequentemente, através de diversos testemunhos guardados durante séculos nas entranhas da vila, alguns deles pequenos tesouros…

Alvalade genuínamente alentejana…

Alvalade genuínamente alentejana…

Quando por vezes, em velhos documentos, encontrávamos esta região transtagana designada pela clássica forma “terras dentre o Tejo e o Odiana”, e víamos em antigos forais, Alvalade e as suas catorze companheiras, enquadradas no “Campo de Ourique”, perguntávamos porque motivo a deslocaram para a Estremadura, fugindo à lógica das coisas.…

A caixa de pedra dos velhos correios

A caixa de pedra dos velhos correios

Pela caixa postal de pedra adossada na frontaria dos antigos correios na rua de S. Pedro entraram, durante várias décadas, as boas e as más notícias de Alvalade antes de seguirem pelo comboio, primeiro, e mais tarde pelas estradas nacionais com as novidades da vida da terra para os familiares…

O 22 da rua de Lisboa

O 22 da rua de Lisboa

É um dos imóveis civis mais antigos do centro histórico e da vila e o único que mostra a data da sua construção (1851). A sua simplicidade não lhe retira a importância e o simbolismo que teve durante várias décadas ao longo do século passado. Por ele passaram várias gerações…