Início » Últimas » EDP vai cumprir promessa

EDP vai cumprir promessa

cabo, 5Depois de um artigo aqui publicado sobre os “postais” da EDP semeados no centro histórico e de um email particular enviado à empresa sobre o mesmo tema, recebi, em 2014, na qualidade de morador e autor do “protesto”, o Engº António Godinho, gestor operacional da EDP Distribuição – Energia, S.A, que acompanhei pelas ruas antigas da vila com especial atenção pela obra iniciada e por concluir há cerca de 16 anos. De rua em rua e de “postal” em “postal”, o responsável da EDP concordou na altura que a intervenção deveria ser concluída e prometeu que a rede eléctrica do centro histórico de Alvalade seria novamente reavaliada para depois se avançar com uma proposta de obra no centro de decisão da empresa. As boas novidades chegaram por telefone, na passada terça-feira, dia 2 de Junho, pela voz do Engº António Godinho, dando conta que a obra terá início brevemente tendo estado nesse dia em Alvalade com uma equipa técnica da EDP para definir os últimos pormenores do projecto. A intervenção será comunicada e ”trabalhada” com a junta de freguesia, a câmara municipal e os moradores do centro histórico, ao contrário do que aconteceu há cerca 16 anos atrás. Nessa altura, a obra chegou mesmo a ser embargada pelo IPPAR (actual IGESPAR) por causa de dois armários técnicos colocados na praça D. Manuel I, uma área classificada e com uma ZEP (zona especial de protecção) que obriga a que qualquer intervenção em espaço público seja previamente comunicada e submetida ao IGESPAR. A intervenção será iniciada na rua 31 de Maio de 1834, onde se prevê o enterramento de algumas linhas ou cabos de energia. Daqui, fazemos votos que a intervenção decorra com normalidade e que elimine, definitivamente, todos os “postais” negativos existentes, resultantes da interrupção da obra há mais de década e meia. Para já, não sabemos se a obra terá acompanhamento arqueológico, sendo certo que a autarquia santiaguense não dispõe, nesta altura, de um arqueólogo nos seus quadros. O centro histórico de Alvalade é uma zona sensível com uma probabilidade alta de guardar património soterrado, como se verificou há mais de 10 anos na rua Dr. António Guerreiro Fernandes, durante a abertura de uma vala num passeio no âmbito de uma intervenção também da EDP através de uma empresa sua contratada, onde foi encontrado um tesouro monetário com mais de 70 moedas de prata dentro de um pote, cunhadas no século 16 e em estado imaculado, que o trabalhador da obra e achador guardou para si e depois vendeu ao desbarato como se fossem laranjas… Um achado que se perdeu, numa obra sem acompanhamento arqueológico, que lesou gravemente o património alvaladense e concelhio.

_LPR

3 Respostas a EDP vai cumprir promessa

  1. José Raposo Nobre Responder

    4 de Junho de 2015 em 11:41

    Confiamos que a EDP irá cumprir a promessa. No prédio frente à minha janela temos um candeeiro à antiga, mas a iluminação da “velha” rua da Cruz tem iluminação actual.
    JRN

  2. Rosa Freire Responder

    4 de Junho de 2015 em 17:28

    Ao fim de 16 anos…..?

  3. Francisco Lobo de Vasconcellos Responder

    5 de Junho de 2015 em 12:48

    Aqui está a prova que a preserverança e a participação cívica tem resultados.
    Demoram, mas nunca devemos deixar de fazer o nosso papel de cidadãos activos, participativos e preocupados.
    Um bem haja por este resultado!

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.