Início » Últimas » O Posto de Saúde de Alvalade 50 anos depois da inauguração

O Posto de Saúde de Alvalade 50 anos depois da inauguração

postomedico64Completaram-se 50 anos em Fevereiro passado sobre a inauguração do Posto de Saúde de Alvalade (na imagem), criado dentro do edifício-sede da Casa do Povo, em 1964. Uma estrutura modelar com gabinete médico, salas de espera e tratamento, dois quartos com 8 camas cada para situações de urgência, sala de partos, quarto de enfermeira e gabinete de assistente social, sem paralelo entre as freguesias da região com dimensão semelhante a Alvalade. Foi o resultado do trabalho persistente de décadas de alvaladenses como  José João da Bica, Vasco José da Silva, Custódio Joaquim Maria Guerreiro, Joaquim Manuel da Bica, Francisco Mendes da Bica, Manuel António Costa, Francisco Manuel Palminhas, António Henriques, José António Direitinho, Manuel Martins Canilho, Manuel da Lança Graça, Raul da Conceição, Manuel José Direitinho, Francisco Dias, António Guerreiro Fernandes e Joaquim Galapez, entre outros, que em boa hora souberam encontrar respostas e soluções para as necessidades da população, dentro das competências e responsabilidade social da Casa do Povo. Nos tempos que se seguiram e durante muitos anos nunca faltou médico nem enfermeiro aos alvaladenses, de segunda a sexta-feira.

Cinco décadas depois e com o regime democrático com 40 anos de idade, o Posto de Saúde de Alvalade é actualmente uma sombra do que já foi. Para além da notória degradação das instalações, hoje suplica-se por uma consulta ou uma receita médica e reza-se para que o Posto de Saúde tenha a porta aberta e alguém para nos atender quando precisamos… Com alguma sorte, podemos ter uma consulta daqui a 4 ou 5 meses… Por enquanto!

O que o Salazar deu a Alvalade, tem sido quase tudo tirado pelos governantes democratas“. Frases como esta são cada vez mais frequentes entre os desabafos da população alvaladense, não apenas sobre o definhamento do Posto de Saúde mas também pela extinção do serviço de comboios, o encerramento da estação dos CTT e a redução dos dias de atendimento do balcão da segurança social num processo de perda de autonomia e de desvalorização progressiva da freguesia que tem retirado qualidade de vida à população alvaladense e que vai construindo, ao mesmo tempo, um contexto muito desfavorável à fixação de novos residentes, que certamente já pensam duas vezes antes de comprar casa em Alvalade ou investir nalgum negócio. Até quando irá Alvalade resistir a este cenário sem se revoltar?

_LPR

Uma Resposta a O Posto de Saúde de Alvalade 50 anos depois da inauguração

  1. Manuel F. Neves (Lito) Responder

    2 de Agosto de 2014 em 18:44

    É uma pena que os FASCISTAS de hoje estejam a tirar tudo o que o horrendo FASCISMO permitiu.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.