Início » Últimas » Pelo regresso dos funerais católicos à igreja matriz

Pelo regresso dos funerais católicos à igreja matriz

i..matriz8Durante séculos, os funerais católicos em Alvalade tiveram sempre as cerimónias religiosas na igreja matriz, ou igreja de Nossa Senhora da Conceição da Oliveira. Uma prática que se manteve ainda durante muitos anos após a construção da casa/capela mortuária. Aparentemente por motivos relacionados com os custos de limpeza e  manutenção dos dois espaços (igreja matriz e casa mortuária), a paróquia decidiu, há coisa de década e meia, que as cerimónias religiosas dos funerais católicos alvaladenses se realizassem apenas na casa mortuária, com algumas excepções pelo meio.

Ao longo da vida e com alguma frequência, os alvaladenses são confrontados com iniciativas de angariação de fundos para a conservação da igreja matriz, quase sempre organizadas pelas estruturas da paróquia, que apelam ao nosso contributo e generosidade. Tem sido quase sempre assim que a paróquia tem conseguido suportar ou comparticipar as grandes obras de conservação da matriz, entre outras despesas relacionadas com o uso cultual do edifício. Só por isso, será aceitável e compreensível vetar o acesso à igreja matriz a um qualquer defunto católico alvaladense, caso estejam apenas em causa motivos relacionados com os custos de manutenção daquele espaço? Ainda por cima tratando-se da última passagem de um católico alvaladense pelo seu principal espaço de culto na freguesia, onde porventura terá casado, baptizado os filhos e participado em muitas dezenas de cerimónias diversas? Não parece razoável. Razoável seria a introdução, por exemplo, de um regime facultativo, deixando a ida à igreja matriz ao critério das famílias católicas ou da vontade do defunto, caso a tenha manifestado em vida. Disponibilizando a igreja matriz da mesma forma como acontece para o baptismo, para o casamento, entre outros serviços e ofícios religiosos. Mesmo que isso implique um pequeno custo acrescido nas despesas do funeral, para a manutenção e limpeza do templo, definido pela paróquia. Ou seja, possibilitando a reposição da tradição de muitos anos: os velórios na casa mortuária e as cerimónias religiosas na igreja matriz (chamem-lhe missa de corpo presente, encomendação do defunto ou outra qualquer designação) para as famílias católicas que assim quiserem.

_LPR

6 Respostas a Pelo regresso dos funerais católicos à igreja matriz

  1. José Raposo Nobre Responder

    22 de Outubro de 2014 em 18:33

    Estou completamente de acordo que sejam as famílias a escolher onde se farão as Cerimónias Fúnebres. Embora o Velório seja feito na Casa Mortuária onde existem melhores condições, a cerimónia a cargo do Pároco devia ser decisão dos familiares. É tão fácil satisfazer o desejo do Povo de Alvalade, com opiniões diversas, como tenho testemunhado.
    JRN

  2. Rosa Mendes Responder

    22 de Outubro de 2014 em 20:55

    Absolutamente de acordo. Apesar de não residir em Alvalade, tenho familiares que foram velados na Casa Mortuária, mas se for de vontade das famílias que as cerimónias sejam feitas na Igreja Matriz, concordo que seja atribuída uma verba, como aliás é feita aqui onde resíduo, no Barreiro. Essa verba é acrescida ao custo do funeral que posteriormente é entre ao pároco que acompanha todas as cerimónias até ao cemitério.

  3. Eufrásia Veríssimo Responder

    22 de Outubro de 2014 em 21:22

    Exactamente! Cada um dos alvaladenses é que tem que informar onde pretende que sejam celebradas as cerimónias fúnebres dos seus familiares, se querem na Igreja, pois que seja, desde que suportem os custos. Se assim não for, dir-se-á que uns são filhos, outros enteados…

  4. Matilde Oliveira Responder

    23 de Outubro de 2014 em 9:08

    Subscrevo tudo. E a igreja é tão bonita!

  5. Vasco Maldonado Passanha Responder

    23 de Outubro de 2014 em 11:49

    Todas as cerimónias feitas na Igreja somente têm verdade, quando feitas por quem tem Fé em Deus e segue a religião Católica.
    Quando feitas por não crentes é uma palhaçada e não tem qualquer significado, não devendo mesmo ser autorizadas pelo Prior de Alvalade.
    Parece-me que os Cristãos de Alvalade têm o direito e o dever de todas as cerimónias em especial “Missas de Corpo Presente” serem feitas na Igreja é para isso que Ela existe e foi construída há vários séculos.
    Vasco Passanha

  6. Maria Ângela de Atayde Responder

    23 de Outubro de 2014 em 17:41

    Parece-me que deveria ser possível, se fosse esse o desejo anteriormente manifestado pelo próprio ou pela família. Para os crentes, seria mais uma forma de consolo.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.